Press Releases


MWM MOTORES CELEBRA 65 ANOS NO MERCADO BRASILEIRO

São Paulo, 02 de abril de 2018 – A MWM Motores, fabricante independente de motores diesel completa 65 anos de atuação no Brasil. História de sucesso e pioneirismo, marcada pelo investimento em tecnologia de ponta, qualidade dos seus produtos, serviços e o reconhecimento dos clientes e parceiros de negócios.

Hoje, a MWM é referência em motorização a diesel, com uma linha de produtos desenvolvidos, testados e homologados pela engenharia brasileira, contando com alto índice de customização e nacionalização, atendendo requisitos específicos de cada um de seus clientes em mais de 45 países.
No mercado de reposição, a MWM está em franca expansão. A companhia conta com três linhas de peças de reposição (Linha Genuína, Opcional e Master Parts), com mais de 16 mil itens disponíveis ao público. Possui um moderno centro de distribuição de peças e uma extensa Rede de Distribuição com mais de 800 pontos distribuídos em 45 países em todo o mundo.

Linha do Tempo

Década de 50
 
• No ano de 1953, um dos representantes brasileiros, a WMF do Brasil, mudou o nome e a finalidade da empresa, inscrevendo-a como MWM Motores Diesel S.A.
• Em 1955, a MWM Motores Diesel S.A. adquiriu o terreno em Santo Amaro e, dois anos depois, construiu sua unidade própria no país.  Até os dias de hoje, está instalada no mesmo local.
• A MWM ganhou maior independência e passou a criar produtos no Brasil. Os propulsores, inicialmente adaptados às condições e legislações brasileiras, passaram a ser produzidos no país.
• Em 1959, foi fundada a Motores Perkins S.A, unidade fabril sediada em São Bernardo do Campo/SP que, posteriormente, seria transferida para Canoas, no Rio Grande do Sul.
• Nesta época a empresa atuava nos segmentos estacionário, marítimo, agrícola e construção civil por meio do motor Motor KD12.
 
Década de 60

• Em meados da década de 60 o país sofreu forte recessão econômica, impactando o setor agrícola.
• Neste período, a MWM iniciou a fabricação de pequenas máquinas especiais, entrou no segmento automotivo - com os motores 6340 - e desenvolveu o serviço de usinagem específica para esse setor.
• Em 1967, a companhia introduziu os motores D-222, destinados a tratores de roda, dando início a uma tradição no segmento.

Década de 70

• Em 1974, a MWM iniciou a produção de motores (direcionada a caminhões leves), que viria a ser um dos principais negócios da companhia.
• Foram criadas linhas próprias de produção para peças.
• Foi lançada a família D-225, com índice de nacionalização de quase 100%, e iniciou-se a produção dos motores D-229 - considerados ícones no segmento off-road até os dias atuais.

Década de 80

• A MWM avançou com seus sistemas de processamento de dados para garantir controle rígido de estoques e melhor acompanhamento dos preços.
• A MWM intensificou seus esforços a fim de conquistar clientes estrangeiros, com presença em mais de 30 países.
• Em 1981, a companhia desenvolveu o motor, PID (Pilot Injection Diesel), não apenas para substituir o petróleo como também para rentabilizar combustíveis disponíveis no Brasil, como o álcool. O modelo aceitava os dois combustíveis.
• Iniciou-se a parceria com o Projeto Formare - ação de responsabilidade social que investe na formação profissional de jovens de população de baixa renda. Ação vigente até hoje.

Década de 90

• Houve a inauguração da planta da Argentina, em Jesús Maria, e a transferência da unidade fabril de São Bernardo do Campo para Canoas, no Rio Grande do Sul.
• No período, foram lançados os motores S4, Perkins, Caterpillar e Série 10.
• Em 1994, o Plano Real provocou um choque econômico e a MWM precisou readaptar seus planos. Foi preciso desenvolver novos motores, melhorar a  eficiência dos produtos, expandir exportações e internacionalizar a companhia.
• No ano seguinte, a MWM bateu seu recorde de produção, fabricando 16.983 motores no primeiro trimestre.

De 2000 a 2005
• Os motores MWM estavam em 30% dos veículos diesel produzidos no Mercosul.
• Em 2005, nasceu a MWM INTERNATIONAL Motores. Surgiram novas oportunidades de exportação e a companhia conquistou os maiores contratos de sua história.

De 2006 a 2010  
• Em 2007, a empresa registrava participação de 42,9% no segmento agrícola e iniciava a usinagem dos blocos Big Bore do propulsor de 11 e 13 litros.
• Em 2008, iniciou os testes com o biocombustível B20 de soja e mamona concluídos com sucesso.
• As exportações diretas representavam 26% do faturamento da empresa, que ampliava seu portfólio de produtos com o fornecimento do primeiro transbordo automotriz de cana equipado com motor 6.10T.
• No ano seguinte, a MWM desenvolveu o motor 6.10 TCW destinado à aplicação marítima.


De 2010 a 2018

• Em 2011, a empresa alcançou seu recorde de produção, com a marca de 150 mil motores produzidos e entregues no ano.
• No ano seguinte, devido aos impactos da introdução da geração Euro V, houve a necessidade de adequação a demanda do mercado e vislumbrou-se no mercado off-road a saída para enfrentar as dificuldades.
• As decisões tomadas para reverter a situação foram positivas e a empresa conseguiu atingir, em 2013, o melhor mês de janeiro da sua história, com o faturamento de 10.697 motores. Neste mesmo ano, a companhia inaugurou nova linha de produção de motores da Série 229 e Acteon na Argentina.
• 2014 foi o ano que a companhia celebrou o marco de 40 anos de parceria e 500.000 motores fornecidos à MAN,  650.000 motores destinados à exportação e 50.000 motores fornecidos ao cliente Volvo. Neste ano, a companhia apresentou ao mercado os motores que atendem a legislação de emissões MAR-I, lançou o motor 229 turbinado e o novo motor da Série 12.
• Nos dois anos seguintes, a companhia lançou uma nova linha de motores off road, intensificou as exportações e iniciou o fornecimento de propulsores para a África do Sul.
• Em 2016, a MWM inaugurou seu moderno Centro de Distribuição de Peças em Jundiaí, um marco de excelência e ganhos em produtividade e aumento de eficiência para a empresa.
•  Em 2017, houve a expansão e o reposicionamento do negócio de peças de reposição da   companhia, com novos lançamentos, a criação da linha opcional e expansão de sua Rede de Distribuição, ganhando ainda mais força com o aumento de parcerias pelo mundo. Neste mesmo ano a empresa celebrou o marco de 100.000 motores D08 produzidos para o parceiro MAN.

Como marco dos 65 anos de sucesso no Brasil, a MWM Motores celebra, em 2018, a marca de 4.3 milhões de motores produzidos no país, suportados por um time e parceiros de negócios dedicados e uma extensa rede de serviços que hoje conta com mais 800 pontos no Brasil e no mundo.

O Presidente da Navistar Mercosul, detentora das marcas MWM e INTERNATIONAL, José Eduardo Luzzi, afirma “ao longo de mais de seis décadas, a MWM conquistou importantes marcos, conquistas de novos clientes, abertura de mercados nacionais e internacionais, trabalhamos em parceria com nossos fornecedores e investimos em tecnologia. Hoje oferecemos ao mercado soluções completas e altamente customizadas em motorização a diesel em todo o mundo. Atingir o marco de 4.3 milhões de motores em 65 Anos de história reforça nosso comprometimento com os clientes, parceiros de negócios, colaboradores e com a evolução da indústria. Será sempre nosso compromisso produzir motores com a qualidade e confiabilidade, tradicionais da marca MWM ”.